terça-feira, 2 de abril de 2019

Workshops da rede Vozes de Nós em Moçambique

Entre 28 de Fevereiro e 20 de Março realizaram-se em Moçambique, mais precisamente em Maputo, os dois workshops desta fase da Rede Vozes de Nós. 


Começou por se realizar o encontro sobre Arte-Educação, que contou com a participação de elementos das principais organizações com intervenção no terreno, na cidade de Maputo, na socialização de crianças e jovens de e na rua. Nesse encontro, foram recolhidas experiências das associações presentes e a forma de avaliar as abordagens usadas com as crianças desfavorecidas nos Centros de Acolhimento e nas equipas de rua e foi partilhada a experiência do Brasil (do CRIA em S. Salvador, com a sua metodologia e os seus produtos de teatro identitário).

As diversas organizações em presença foram unânimes em valorizar a importância das modalidades de Arte-Educação no conjunto das suas intervenções, referindo-se às experiências concretas de cada organização: artes plásticas, artes aplicadas (oficinas), poesia, teatro, dança, clubes de convívio criativo e educativo. Todas as organizações estão interessadas em melhorar as condições para o desenvolvimento e qualificação destas metodologias. No encontro, foi também refletido o cruzamento da Arte-Educação com os principais problemas que envolvem as crianças e jovens em grande vulnerabilidade como o HIV-sida, Casamentos Prematuros, Tráfico de Menores, Menores em Conflito com a Lei e Trabalho Infantil.



Relativamente ao workshop sobre Recomendações para Medidas a serem apresentadas pela Rede Vozes de Nós aos decisores CPLP, foram previamente realizados 2 encontros com as organizações da sociedade civil nos escritórios da Meninos De Moçambique, que tiveram como resultado a eleição de um tema privilegiado para o encontro de Maputo: Menores Em Conflito Com a Lei. Dada a complexidade do conjunto dos temas, foi considerado pertinente e ajustado à conjuntura sistémica presente essa focagem, reforçada pela existência de um estudo recente muito credenciado com diagnóstico e recomendações (promovido pelo próprio Ministério Público de Moçambique).



Este workshop realizou-se no passado dia 20 de Março e contou com a participação de 28 pessoas de 19 organizações (da sociedade civil, do Estado e da Universidade e Centros de Pesquisa). Após a apresentação dos participantes e o enquadramento da iniciativa, foi apresentado o estudo com as suas principais conclusões, ao que se seguiu um debate generalizado. Resultaram cerca de 10 recomendações sobre a temática seleccionada que foram acolhidas e subscritas neste encontro, tendo sido também enunciadas outras cerca de 10 recomendações decorrentes de outras preocupações e necessidades das diversas agências que enfrentam as complexas realidades das crianças e jovens em situações de grande vulnerabilidade.

Sem comentários:

Publicar um comentário