quarta-feira, 24 de julho de 2013

Directora da OKUTIUKA na TEDX Luanda:
“Como me tornei mãe de 56 crianças”

Este mês sugerimos a apresentação da directora da ONG angolana Okutiuka, Sónia Ferreira, numa recente edição da TEDxLuanda. Sónia Ferreira conta-nos o seu percurso de vida, mas sobretudo o percurso da Okutiuka, a organização que fundou em 1997, no Huambo, para acolher crianças e jovens órfãs e vítimas da guerra civil angolana. A Okutiuka é a organização angolana parceira do projecto “Meninos de Rua: Inclusão e Inserção”.



6 comentários:

  1. É com orgulho que agradeço a existência desta GRANDE MULHER...se todos pensassem assim o Mundo era justo. Obrigada pelo exemplo, obrigada poe existires.
    Maria Ana Silva Pereira

    ResponderEliminar
  2. Muitos parabens, pelo trabalho, pela coragem! Vi a reportagem sobre o centro, pela TVI e fiquei muito comovida! Sou angolana nascida, mas desde criança q vivo em Portugal...nunca mais regressei ao meu país. Que Deus abençoe ricamente o seu trabalho e a sua vida! Muitos Parabens pelos meninos e pelo amor e carinho que lhes transmite! para mim como mae foi mais uma lição de vida! Até Breve!

    ResponderEliminar
  3. Fiquei muito impressionada com a reportagem que vi hoje na SIC. Parabéns a esta mulher de coragem.
    Como posso ter a vossa morada?

    ResponderEliminar
  4. Muitos parabens a Sonia Ferreira e com muito orgulho que digo essa mulher e enviada de deus. Que deus lhe de muita saude para puder aguentar esses filhos todos que tem tanto orgulho dessa mae que tem. Que e Sonia ferreira. Parabens muitos parabens mesmo.

    ResponderEliminar
  5. Muitos Parabéns pelo seu gran trabalho, pela dedicação, amor e nova oportunidade para quem já tanto sofreu. Deus abençoe sua vida.

    ResponderEliminar
  6. Parabéns, pela iniciativa,coragem e por todo esse amor que tens oferecido a essas crianças, que Deus continue te abençoando e que muito ainda possa ser feito. Quero ser uma aliada nesta luta para dar continuidade a esta causa, gostaria de saber a morada e os meios para ajudar. Talvez não possa fazer muito, mas espero de coração que o meu pouco seja bem vindo, Obrigada Sonia por você simplesmente existir, o mundo precisa de pessoas assim como você. Aguardo o seu contato.
    Família Lemos.

    ResponderEliminar